Darei mil saltos pelas coisas que perdi

Darei mil saltos pelas coisas que perdi e outros mil saltos pelas coisas que ainda irei encontrar

Coletiva Abya Yala

Um objeto perdido, nele listas, poemas, memórias, sonhos. Um pedido para que re-aparecesse e a urgência de reencontrar-se. A experiência conduz Camila Duarte a revisitar suas memórias, particulares e coletivas, escancarando o contrassenso que há nos relatos sobre a colonização no Brasil. Assim, passado, presente e futuro se fundem, destacando as forças das mulheres que resistem e se recusam às opressões que atravessam os tempos. A peça acontece dentro e fora de residências, ressignificando os espaços de cada localidade, sem modificá-los. Cada espectador torna-se um convidado com quem serão compartilhadas não só as histórias impregnadas nas paredes de casa, mas também as histórias rememoradas pela anfitriã.

29 de maio

ARTES CÊNICAS

20h

Versão acessível

Ficha Técnica

Direção, dramaturgia e coordenação:

Maria Clara Teixeira

Comunicação:

Mayara Mattar

Atuação, texto e dramaturgia:

Camila Duarte

Iluminação:

Thiago Brenner dos Santos

 

Trilha sonora e canto:

Gabriela Moreira Guadalupe

Produção:

Regina Vivanco Bellanti

MiniBio

A Coletiva Abya Yala é formada por mulheres latinoa-americanas, brasileiras e de diferentes regiões do país: Sudeste, Centro-Oeste e Sul, sendo que todas residem em Florianópolis/SC. O grupo se reuniu no segundo semestre de 2018 com intuito de, por meio de uma perspectiva decolonialista e feminista, discutir, repensar e contribuir, para a reparação histórica do discurso colonial e suas consequências, impregnadas até hoje em nossa sociedade. Nesse sentido, elaborararam um trabalho artístico, que abarcasse suas indagações e reflexões, que promovesse uma rede de discussão. Assim, originou-se o Projeto Mil Saltos, que contou com o lançamento e publicação do livro de poesias “Poemas para leer desde adentro de una semilla” de Camila Duarte, atriz e dramaturga da Coletiva. Somado a isso houve a estreia e apresentações da peça “Darei mil saltos pelas coisas que perdi e outros mil saltos pelas coisas que ainda irei encontrar”. Realizado em 2019 através crowdfunding, o projeto rendeu excelente público - com casas lotadas em todas as apresentações-, discussões e críticas das mais variadas, nas rodas de debates promovidas pela Coletiva. Saiba mais em instagram.com/coletiva.abya.yala.